Brasileirão Série A

Santos faz 3 a 1 na Chapecoense e, com 3ª vitória seguida, cola no G-4

9/03/2015 10:36:00 PMReginaldo Júnior

Com dois gols de Ricardo Oliveira, Peixe fica a três pontos do quarto colocado do Campeonato Brasileiro. Contando a Copa do Brasil, já são 11 jogos sem perder




"Ricardo Oliveira é meu pastor, nada me faltará"... É assim que a torcida do Santos aclama seu atacante, artilheiro do Campeonato Brasileiro. Nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, faltou ele fazer um gol de pênalti, o que foi compensado com dois gols na vitória por 3 a 1 sobre a Chapecoense.
A terceira vitória seguida fez o Peixe colar no G-4 da competição, que classifica para a Libertadores: agora está a três pontos do Atlético-PR, quarto colocado. Contando a Copa do Brasil, já são 11 jogos sem perder. A Chape, com a terceira derrota acumulada no segundo turno, manteve-se na parte intermediária da tabela.

Santos x Chapecoense Ricardo Oliveira (Foto: Ricardo Saibun/Agif/Estadão Conteúdo)Ricardo Oliveira festeja o primeiro de seus dois gols na Vila nesta quinta-feira (Foto: Ricardo Saibun/Agif/Estadão Conteúdo)

A Vila recebeu 8.047 pagantes, com renda de R$ 180.920,00. No domingo, pela 23ª rodada da competição nacional, a Chapecoense recebe a Ponte Preta na Arena Condá, às 11h. Já o Santos visita o Sport na Ilha do Retiro, às 18h30.

O jogo

O primeiro tempo foi todo do Santos. Melhor: de Marquinhos Gabriel e Ricardo Oliveira. A dupla começou a funcionar aos 4 minutos, quando o substituto de Lucas Lima, que está na seleção brasileira, cruzou para o artilheiro do campeonato desviar de cabeça para fora. E teve mais...

Aos 15, Marquinhos Gabriel lançou na área para Ricardo Oliveira fazer, em um chute de primeira de perna esquerda, seu 13º gol no Brasileirão: Peixe 1 a 0. Aos 19, o atacante cavou um pênalti, mas perdeu a cobrança, defendida por Danilo – foi o quarto erro dele em nove penalidades no ano. Aos 42, ele deu um passe para o meia completar de voleio – a bola raspou a trave adversária.

No intervalo, Vinícius Eutrópio, técnico da Chapecoense, colocou os meias Camilo e Cléber Santana para tentar equilibrar as ações no setor de criação. Na volta do jogo, até que deu certo, mas durou pouco. Aos 12, Dorival Júnior também congestionou o meio de campo, colocando Léo Cittadini. No minuto seguinte, Geuvânio, também de canhota, de fora da área, colocou a bola no ângulo esquerdo de Danilo: Peixe 2 a 0.

Aos 30 minutos, Ricardo Oliveira voltou a brilhar, completando de cabeça um cruzamento de Zeca: Peixe 3 a 0. Foi o 14º gol do artilheiro do Brasileiro. Aos 38, Neto diminuiu para a Chape.

Fonte: Globo Esporte


You Might Also Like

0 comentários

Não é Permitido Palavrões!!!







.